RECEBA AS NOVIDADES DO BLOG EM PRIMEIRA MÃO!

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Uma garagem só para a(s) motos(s)

Você já se deu conta que as motos sempre estão relegadas à segundo plano, até mesmo na hora de estacionar? Na rua normalmente a moto tem de ficar enfiada onde couber, "onde der", como entre carros, pronta para ser derrubada; em shoppings e supermercados tem espaço - quando isso acontece! - sempre longe da porta de acesso; em hotéis ou estacionamentos pagos lhe olham de cara feia e se aceitarem moto (você de saída - ou de entrada, melhor dizendo - se sente um verdadeiro criminoso!) você vai prá lá debaixo da rampa, no espacinho entre a entrada e a parede ou... Onde der. A moto vai sempre prá "onde der"!!!

Já cheguei a ter 5 motos na garagem, mas, que garagem era aquela? Não minha, ao certo... Nada tinha a ver comigo ou com minhas motos. Estavam lá, no meio das garagens do condomínio, pois mesmo eu usando a minha vaga, era olhado de "cara feia", como se elas simplesmente não devessem estar lá. Nem um nem dois condôminos questionaram síndico o que o raio das motos estavam fazendo lá... Não dava prá liberar a vaga para um carro e enfiar as motos "onde der"? Então elas pareciam simplesmente estarem "jogadas" por lá, devidamente amaldiçoadas pelos moradores, e, por mais que eu tentasse arrumá-las na vaga, elas não ficavam bem .

Sei lá... Eu sou meio maluco, pois penso que as motos tem um certo sentimento, uma sensibilidade que os carros não tem. Vá lá, é um "ser inanimado", ferro retorcido, borracha, um tanto de fios e... Será? Não consigo vê-las assim! Para mim, as motos são como parte da família, e quando recebo um amigo de moto, recebo não só a ele, mas também a moto.

Em março do ano passado fiz um post neste blogger informando que começaria a construir um de meus sonhos: minha casa. No projeto, com o apoio de minha esposa, já estava planejado uma garagem ou um espaço exclusivo para motos! Eu simplesmente cansei de vê-las num segundo plano...

Em junho daquele ano iniciei a construção de minha casa!

Nesse meio tempo, tive de sair do prédio onde morava, principalmente por conta de barulho de vizinhos, mas também por conta das motos. Por algum tempo, também tive de manter uma delas atrás do carro, espremida, em posição que ela não merecia. Isso sempre me doeu de ver. Atualmente, felizmente, ocupam lugar de destaque em minha garagem da casa alugada (a obra ainda não está pronta... Mas já estamos nos "finalmentes"!).

Então comecei a me perguntar por que raios temos essa cultura quanto as motos. Porque a gente não pensa como o americano ou como o inglês, que sabe dar à moto uma posição de destaque? Por lá não é raro o gringo ter uma garagem inteira para guardar seus sonhos. Nós não! Normalmente temos o espaço direitinho para o carro, mas para a moto.... Ah!!! Essa fica "onde der". Que onde der o quê! Chega disso, pô! Deve ser por isso que resolvi então construir um espaço exclusivo para as mesmas. Por hora, "só" duas. Mas a certeza de que outras já estão à caminho para acompanhar as que tenho na garagem. Dia desses, inclusive, falando com minha esposa, perguntamo-nos quantas motos teríamos na garagem, afinal. "Umas dez, prá começar...", disse ela, ao que rebati com "Então umas trinta no futuro, né!?".

Porque não? Agora já podemos! E sim, nossos planos já caminham para esta direção. É lógico que não vamos usar todas ao mesmo tempo mas... Quem disse que não existem outras opções? O que eu quero é ver as motos alinhadas na garagem! Como, eu ainda não sei bem direito, mas o querer já é meio caminho andado. A vida - e o tempo - se encarregam do resto. Assim ao menos tem sido nossa vida: o bom Deus tem nos ofertado justo aquilo que queremos, desde que dêmos o devido valor para o que nos é alcançado. Daí que hoje tenho como primordial tratar bem minhas motos, da mesma forma que faço com minha esposa, meu filho, o pessoal que trabalha comigo, com meus vizinhos, amigos que me procuram, clientes, etc. Aprendi, nestes últimos meses, coisa que hoje carrego como lição de vida algo muito simpels, mas que por vezes a gente esquece: agradeça por aquilo que tem, e mais daquilo é o que você irá ter!

Elas não vão lhe exigir muito não! Qualquer galpãozinho bem montado de madeira no fundo do quintal, vai satisfazer o desejo delas de serem bem tratadas, e aí, com certeza elas vão se esforçar para trazer as amigas para junto. Quem acha que moto é ciumenta, se engana muito! Claro que, se assim achar, assim será. Mas eu gosto é de muitas! Um harém de motos! Porque não? Tenho amigos que digo serem "moto promíscuos", por estarem sempre mudando de uma moto para outra. Eu, por meu turno, que raios! Como me dói sempre me desfazer de uma delas...

Por fim, falando de gringos e de motos, deixo abaixo aos amigos o link que inspirou a escrever esse post. É de um maluco que construiu com as próprias mãos e suor uma grande "garagem" de motos para receber os amigos.

É disso que estou falando:

http://www.motorcyclistcafe.com/forums/showthread.php?1560-The-Motorcyclist-Cafe-Bunk-House-and-Barn
 
Um dia chego lá! Longe, certo que já não estou mais! Afinal, por hora espaço para as primeiras dez eu já estou construindo. E o mais importante, eu já tenho também: o apoio incondicional de minha esposa amada, a força de vontade para concretizar o sonho e os amigos!

3 comentários:

  1. Fabio Luiz Braggio (Lista V-Strom)6 de janeiro de 2012 12:05

    Concordo com vc, ADV... motos são seres especiais e tem sentimento !! Tb acho isso. E tb não gosto de as motos serem colocadas "onde der". Pq com carro "tudo bem" e com moto "onde der" ?? Pq carro tem "direito" e moto não ?

    É a "cabecinha" dos coxinhas que não gostam de moto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com ambos. Aqui em Cuiabá/MT temos um estabelecimento chamado JV Garagem (http://www.jvgaragem.com.br/) que, além de loja de equipamentos e acessórios, oficina e venda de motos, também funciona como garagem para as motos de quem não tem espaço em casa/apto. É comandada pelo Juarez Vargas, conhecido no mundo das HD's.

      Uma outra possibilidade para se guardar a nossa amada e querida companheira é utilizar as capas Shimitzu (http://www.shimitsu.com.br/).

      Excluir
  2. Uma boa vantagem das motos é justamente a facilidade de estacionar em locais mais confinados, mas isso não significa deixar a moto largada quase como se fosse lixo. E esse desprezo "cultural" pelas motos também me revolta.

    ResponderExcluir