RECEBA AS NOVIDADES DO BLOG EM PRIMEIRA MÃO!

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

As motos e a "Teoria do Medo"

Você já pensou como quer viver seu 2012?

Veja bem! Não é porque virou o ano que agora tudo mudou, hein!? Ou sim... Porque as mudanças das coisas não estão nas coisas, mas sim na sua cabeça, na forma de ver o mundo como um todo. Vai de a virada de ano tenha virado algo em sua cachola também.

Tenho uma teoria de que estamos vivendo (viver + andar + ver? = olhar durante o caminhar através da vida? No trajeto da vida?) em uma época em que o medo rende dividendos, sendo o negócio do século, capaz de alavancar todos outros negócios da atualidade! O quente, ao contrário do que se pode inicialmente imaginar, não é a tecnologia! Isso vem só na esteira do melhor produto.

Medo é o que mais vende/rende.

Pelo medo se vendem imóveis afastados da cidade, ou se empilha gente como galinha em puleiro porque o prédio promete vigilância 24 horas, câmeras de segurança noturna e grades de última geração prá você ficar confortavelmente enclausurado (tá... E daí? Qual a vantagem quando se vêem agora "arrastões" em condomínio de luxo? Qual a vantagem quando se tem um vizinho barulhento em cima e outro embaixo, sem falar no do lado?). Dá lucro à empresas de segurança, à sistemas de alarme, câmeras de vigilância, cães treinados, cerca elétrica e fotocélula. Por conta do medo você vende carros mais potentes e até Harley Davidson (já que bandido conhece muito bem a diferença entre moto e Harley Davidson...). O que vende SUVs então, não está no mapa! Mas... Prá quê SUV para quem roda 99,9% em asfalto ou dentro da cidade, pô? Ah... Prá passar por cima de bandido, claro!

O medo vende geladeira, frigobar, televisão, liquidificador, ar condicionado, banheira, fogão, tapete e até grama. Tudo prá vc ficar no conforto - e segurança - do seu lar 10x10. Medo ajuda locadoras e telentregas. Bomba as vendas nos shoppings. Lota resorts. Faz o e-commerce ir ao espaço.

A política corrupta - que dá medo! - faz vc votar no nobre desconhecido ou no palhaço, e continuar depois de décadas a acreditar no salvador - no caso, salvadora - da pátria. Você sabe que tá ruim e acaba achando que pior não fica.

Protege o grande empresário (que medo dá empreender nesse país onde a tributação gera calafrios!), dá emprego para centenas de assalariados medrosos, eleva sindicalista à cargo de confiança, engorda os quadros do funcionalismo público (tambem gera mais aumento impostos ainda, mas, fazer o quê? O importante é a segurança...). Esse ótimo produto ainda ajuda a vender plano de saúde, seguros de todas espécies e remédios aos borbotões, educação particular, água engarrafada (óh, que risco tomar água da torneira!), ionizada, comida enlatada, repelente e inseticida.

E, para fechar a banca com chave de ouro, até moto o medo vende!

Pois vá que da próxima vez o engarrafamento esteja maior e você se atrase...

Que medo!!!

Porém há um setor onde o medo tem falhado de modo infame: ele não venderá jamais sua liberdade. Porque isso é uma coisa que depende exclusivamente de você e de sua maneira de ver o mundo.

O contrário do medo, embora muitos tenham esquecido, não é a segurança.

O contrário do medo é a CORAGEM!

*Gostaria de homenagear por esta os amigos Eduardo Wermelinger e Marcelo Resende (vide http://www.rotaway.com.br ). Mesmo abaixo de mil e uma recomendações para evitarem, sairam da segurança de seus lares e foram se enfiar em meio ao desconhecido, no "berço do mundo", lá no Continente Africano, superando seus maiores medos. Parabéns aos amigos!

Um comentário:

  1. Muito bom, além de seu cliente estou me tornando um admirador de seus escritos.
    Zé Mário

    ResponderExcluir