RECEBA AS NOVIDADES DO BLOG EM PRIMEIRA MÃO!

terça-feira, 1 de outubro de 2013

ABS obrigatório em TODAS motos! Isso é bom ou ruim?

Mais um Projeto de Lei vai à votação. Agora é de nº 6273/13, que determina a obrigatoriedade de tal equipamento para TODAS as motos novas. Todas. Sem excessão... Pretendendo alterar o Código Nacional de Trânsito, no art. 105, grafa no inciso VIII: "para as motocicletas, sistema antitravamento de rodas (freios ABS).”.

Vai passar? Não vai? Isso é outra história...


O certo é que um projeto de lei para melhorar mesmo (não é fazer de conta!) o transporte público e com isso desafogar o trânsito; tornar obrigatório ciclovias em grandes cidades; definir as áreas de escape junto a sinaleira para o motociclista andar sempre à frente dos carros (e não entre eles); regulamentar guard-rails "duplos" (que não tenham aparentes aqueles ferros sustentando os mesmos, prontos para decepar o motociclista que cai); determinar - onde cobrado - pedágios exclusivos para motos (onde não haja espaço para passar carro), aí, ah... Aí nem pensar, né? Afinal, qual o benefício monetário que isso traria para o estado? Nenhum... Venderiam-se menos carros, menos combustível, teríamos menos acidentes, menos poluição, mais saúde para população, menos mortos e aleijados pelas vias e, na boa, já parou prá pensar a quem isso realmente interessa?

Nunca quero parecer o "profeta do apocalipse", nem o ecochato que vê defeito em tudo que for progresso ou então o sociopata com mania de teorias da perseguição e do caos... Mas quando eu vejo o que apresentam como projeto de lei e fundamentalmente o que poderiam - e sempre deixam de - apresentar ainda mais em se tratando de motos, aí se vai a pouca esperança que ainda me resta nos que fazem as leis. 

E, deixando claro que odeio falar de política. Salvo quando envolve motos, logicamente. Claro, o problema sempre o mesmo. Quem quer legislar, normalmente não entende um ovo do que está falando. Jogo todas as fichas que este Senhor nada sabe acerca da condução de uma motocicleta e/ou se um freio ABS é efetivo e/ou necessário em todo o tipo de moto.

Isso é evolução? ABS é para o bem de todos, para a segurança do motociclista? Tá bom... Mas onde fica a liberdade de comércio e, sobretudo, a liberdade de escolha? Onde fica o interesse social, o que é realmente melhor para a população, o acesso facilitado aos bens de consumo, a segurança no trânsito? Ou é um sistema de ABS o apto a resolver todas as mazelas da falta de educação no trânsito? É a "motoescola" ridícula que lhe ensina a andar num circuito fechado, coisa que seria risível em qualquer país desenvolvido?

Um item a mais, um preço a mais. Porque fabricante nenhum nesse mundo consegue inserir um equipamento
que preste em uma moto - ainda mais um módulo ABS, que de barato não tem nada - sem fazer subir o valor agregado. Leia-se, o preço final ao consumidor. E, assim, o que já estava caro (hoje em dia não se acha moto por mais porcaria que seja por menos de R$ 5.000,00), fica ainda mais caro. 

De minha parte, só o que posso dizer é o seguinte: ABS é bom? Lógico que é! Quem pilota com não quer mais saber de não tê-lo... Mas daí a obrigar a todas as motos o terem, ou melhor, obrigar todo mundo a usar pela via reversa, por tabela, porque não vai ter outra escolha, já me parece demasiado "protecionismo" estatal.  Estado esse que não se preocupa com o básico e vem meter a colher até no que não entende: motociclismo.

Não preciso que me digam que eu devo rodar com uma moto com ABS porque é mais segura, enquanto o cara no carro ao lado dirige falando ao celular, sem que nada aconteça com ele; enquanto o bêbado que matou meu amigo - por uma pane parou a moto no acostamento - continua dirigindo; enquanto o guard-rail está lá, com seus ferros aparentes, esperando a fatalidade; enquanto o piso do pedágio está cheio de óleo, preparando a emboscada; enquanto se faz uma motoescola onde nem se sabe da existência da quarta marcha ou de carros no trânsito; enquanto, enfim, se fazem leis da mesma forma que se fazem salsichas. 

Duro é não poder escolher. Duro é ter de engolir tudo quieto até no mundo do motociclismo.

O melhor, nestes casos, como sempre digo, é rodar mais um pouco de moto. Para tentar esquecer tanta meleca que se faz nesse país, onde ninguém tem direito à nada, e o pouco direito que ainda se tem, é surrupiado lentamente, sem que ninguém perceba. 

E você? Vai rodar ou vai ficar pensando sobre essas coisas? 

Por estas e outras que rodar, é sempre o melhor a fazer.

Até breve!


Crédito das fotos:
Google images

3 comentários:

  1. Como você disse, infelizmente no Brasil as leis são feitas igual a salsichas...quero ver se vão colocar a opção de desligar o ABS também.

    ResponderExcluir
  2. Dois pontos:

    Comercial: O ABS obrigatório da mesma forma que será para Carros, baixa o preço no meu entender. Explico: Se existe a moto SEM ABS por 40mil , COM ABS será 43mil. Da margem de aumento para o modelo com o Opcional, mas se TODAS tiverem ABS, todas ficam mais caras e o mercado se ajusta se quiser vender, até mesmo pq a fabricação será mais intensa do opcional, mais escala e menos preço. Então, alguns anos depois desta Lei, todas motos COM ABS estarão custando o mesmo das SEM ABS Hoje !!

    Técnico: Não quer usar ABS? Desliga! Terão esta opção? Escolham as que tem e as que não tiverem, não vende ! Mercado é assim !

    MM

    ResponderExcluir
  3. A mais pura verdade sobre o governo querer ser nossa mãe e não se preocupar com o real papel dele. Por mim não deveria ser obrigatório nem capacete, cinto de segurança etc. Se o cara quer morrer quando cair, deixa morrer. Vá cuidar dos que dirigem bêbados, vá cuidar das estradas, cuidem de coisas que dizem respeito a comunidade, não em coisas que dizem respeito somente ao indivíduo.

    To curtindo muito teu blog, show de bola as dicas. Abraço

    ResponderExcluir